Diretor do Protocolo é tema de encontro em Prudente

Postado em: 20 de Dezembro de 2017

Rotarianos da região da cidade de Presidente Prudente, no oeste do interior paulista, no Distrito 4510 do Rotary International, estiveram reunidos na sede do Rotary Club de Presidente Prudente-Sudoeste, quando convidados das cidades de: Pirapozinho, Alvares Machado, Regente Feijó e Martinópolis, além de Presidente Prudente, debateram detalhes e curiosidades sobre a função do “Diretor do Protocolo”, bastante controverso entre os rotarianos em geral. “Realmente existe pouca informação sobre a função dentro do Rotary”, reconheceu o presidente do clube anfitrião, Walter Alonso Lopes, que conduziu os trabalhos de forma bastante interativa. “Existem muitas perguntas sobre o assunto”, admitiu o dirigente rotário prudentino.

O convidado para expor a função foi o jornalista Márcio Cavalca Medeiros, associado do Rotary Club de Marília-Pioneiro, atual Diretor do Protocolo do Governador do Rotary, do Distrito 4510 do Rotary International, o meteorologista, Maurício de Agostinho Antônio, associado do Rotary Club de Bauru-Terra Branca. “Existe uma confusão muito grande entre as funções de “cerimonialista” e Diretor do Protocolo”, afirmou o rotariano mariliense que está visitando clubes e distritos rotários para debater o assunto. “Por isso pouco material oficial do Rotary sobre a função”, justificou ao lembrar da existência de uma série de publicações com autores rotários dos mais diversos, mas que não são oficiais do Rotary International. “Nem manual específico do Diretor do Protocolo existe oficialmente”, apontou Márcio Cavalca Medeiros.

De acordo com o expositor a função, quando conduzida como “cerimonialista”, deve seguir lei federal que regulamenta a função, de acordo com utilização da bandeira, do hino e demais procedimentos protocolares. “Não há necessidade de se discutir sobre a ordem das colocações das bandeiras e a utilização do Hino Nacional, pois, tudo isso está regulamentado na Lei Federal”, disse o dirigente rotário regional ao mostrar a lei brasileira e curiosidades sobre as bandeiras, os hinos e o comportamento das pessoas quando cantam e ouvem o Hino Nacional. “Muita gente confunde e acaba fazendo errado”, alertou ao lembrar que estão normatizados os comportamentos quanto ao Hino Nacional, Bandeira, Brasões e Selos.

A montagem da mesa presidencial é outro tema complexo. Segundo Márcio Cavalca Medeiros existe uma relação que distingue as autoridades rotárias dentro do portal “My Rotary”, e que as presenças dos cônjuges é uma opção e não uma regra. “Nos eventos oficiais do Rotary International não se utiliza mesa presidencial”, lembrou Márcio Cavalca Medeiros ao recordar da Assembleia Internacional, Convenção Internacional e demais eventos organizados pela diretoria do Rotary International. “Esse é um exemplo que deve ser seguido”, sugere o rotariano convidado ao lembrar que alguns distritos rotários já estão optando pela não utilização da formação da mesa presidencial. “Neste caso quem conduz os trabalhos é o presidente do clube ou Governador Distrital”, acrescentou ao frisar que a função do Diretor do Protocolo é mais organizacional do que expositiva. “O Rotary é mais simples do que imaginamos”, concluiu o mariliense que pretende visitar outras regiões do distrito para debater o assunto.

#
Eficaz Comunicação Empresarial Ltda – ME
Telefone:(14) 98137.7189 (Vivo)

Localizar site dos clubes